Total de visualizações de página

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Excelente texto sobre o falso profeta Jesus Cristo Homem

Sábado passado ministrei uma palestra na igreja de um amigo e citei novamente como exemplo de falso profeta o José Luis de Jesús Miranda, também chamado de Jesus Cristo Homem. (Obs: veja o esboço da mensagem/palestra na postagem de abril/2010, pois se tratando do mesmo tema, foi o mesmo utilizado no dia 27/03/2010 na IB Memorial em Irajá)... Os outdoors deste sujeito estão espalhados por vários cantos da cidade (Rio); alguns meses atrás, por exemplo, deparei com dois deles, um na Rod. Washington Luiz e outro na Av. Brasil.
Hoje fazendo uma pesquisa na Web, encontrei o excelente texto de Renato Vargens (pastor, escritor e conferencista) que cita o “dito cujo”... Em razão de muito ter gostado, decidi postá-lo aqui no meu Blog...
Segue abaixo então o texto deste pastor-escritor que em muito tem contribuído na defesa (apologética) da Sã Doutrina através de excelentes textos como este:

Sinais da volta de Cristo- Parte IV

E surgirão falsos cristos e falsos profetas.
Renato Vargens

Nosso Senhor nos alertou que um dos sinais que apontariam para a aproximação do fim de todas as coisas seria o surgimento de falsos Cristos. Se não bastasse a figura caricata do Inri Cristo, que mais nos dá pena do que qualquer outra coisa, surgiu no cenário religioso mundial Jose Luis de Jesus Miranda, que afirma ser Jesus Cristo Homem.

O líder religioso alega ter milhares de seguidores em mais de 30 países. Seus discípulos afirmam que seu ministério é divino e que um dia se tornará a maior religião no mundo. José Luiz teve uma infância pobre em Porto Rico onde foi viciado em heroína. Segundo ele, lá descobriu ser a encarnação de Cristo quando foi visitado por anjos em um sonho. “Os profetas falavam de mim. Demorou algum tempo para que aprendesse isso, mas eu sou o que eles estavam esperando, o que eles estavam esperando por 2.000 anos”

Em sua doutrina não há pecado ou diabo, pois seus seguidores literalmente não fazem nada errado aos olhos de Deus, o que, diga-se de passagem, é bem conveniente nos dias atuais. Sua igreja proclama-se o “Governo de Deus na Terra” e possui um símbolo similar ao dos Estados Unidos.

Segundo o tal “Cristo” a igreja lhe paga US$136.000 por mês, mas como a equipe da CNN que certa ocasião o entrevistou pode comprovar, ele parece ter muito mais dinheiro que isso, isto porque, mostrou aos membros da equipe de TV um rolex incrustado de diamantes e afirmou ter três iguais aqueles. Além disso, “por segurança” ele também anda de BMW e Lexus dizendo que são presentes de seus fiéis.

Em 12/10/2007 "Jesus Cristo homem" desembarcou no aeroporto internacional Tom Jobim, onde no Rio de Janeiro comandou uma convenção nacional, cujo público presente foi de aproximadamente 1,5 mil, dentre estes, inúmeros pastores.

Caro leitor, vale a pena ressaltar que falsos cristos e falsos profetas, se opõem veementemente a mensagem do Evangelho Eterno, pregando aquilo que o povo quer ouvir, prometendo o que a Bíblia jamais prometeu, ensinando em nome de Deus doutrinas estapafúrdias que claramente violam os ensinamentos cristãos.

Isto posto, sou levado a acreditar que os dias que vivemos são dias extremamente férteis a multiplicação de falsos Cristos e profetas, isto porque, neste mundo pós-moderno, onde o absoluto foi relativizado, e o prazer e a satisfação pessoal é o que importa, nada melhor do que novos líderes como novas doutrinas unindo em seus discursos temas como espiritualidade, prazer e riqueza.

Falsos profetas tem se multiplicado de forma assustadora ensinando novas unções, comportamentos e doutrinas. As unções do riso, do cachorro, do leão, dos quatro seres viventes, extravagante, da parede, dentre tantas mais, nos mostra que o evangelho vivido e anunciado por muitos é de cunho antropocêntrico, onde Deus costuma ser “marionetado” pelos seus servos.

Pois é cara pálida, para definitivamente enrolaro meio de campo, a teologia usada pelos falsos profetas apresenta um “deus” submisso e escravizado aos seus seguidores que quando “decretam ou determinam” alguma coisa em nome de Jesus, este, sem titubeios obedece. Sem sombra de dúvidas este tipo de fé não pede, exige; não suplica, ordena; não clama por arrependimento, quer bênçãos; condena Deus e exalta os homens; é desprovida da verdade, pois não prega salvação, simplesmente pelo fato de não reconhecer o pecado.

Que o Senhor nos guarde das loucuras e aberrações deste tempo!

Maranata!

Renato Vargens

Extraído de http://renatovargens.blogspot.com/

quinta-feira, 3 de junho de 2010

10 Anos de Bençãos!!!

Um missionário presbiteriano que veio para o Brasil no séc. XIX (Simonton), certa vez disse: “o lugar mais seguro para se estar é no centro da vontade de Deus”... Isso é uma GRANDE verdade e pode ser confirmado na prática!

Em três de junho de 2000, na Igreja Batista Água Grande, Deus me deu o privilégio e a honra de ser consagrado ao Ministério Pastoral... Digo privilégio e honra, não pelo título, pois quem me conhece sabe bem que títulos não me significam nada e sim entender e fazer a vontade do Senhor, ex: Felipe não era pastor e foi poderosamente usado por Deus conforme lemos em Atos 8:26-40... Ah mas você pode me dizer, - “Felipe era um oficial da igreja, pois era diácono (Atos 6:5)”. Mas eu te digo que também não precisa ter NECESSARIAMENTE este título (diácono), ou algum outro, para ser usado por Deus... O importante é que seja, se for pra ter título, "pela vontade de Deus"
(ex: 1 Coríntios 1:1, Efésios 1:1, Colossenses 1:1, etc.).

Eu me converti com 17 para 18 anos (agosto de 1989) e como já tocava dois instrumentos (baixo e violão), foi no Ministério de Música (equipe de louvor e num conjunto musical da igreja) onde atuei na igreja nos primeiros anos da minha conversão.

Com 20 para 21 anos, estando na Marinha do Brasil e servindo em Angra dos Reis, Deus me chamou para o Seminário, e até o meu início no Seminário* em 1994, Deus ainda me concedeu algumas experiências que hoje eu creio que foram necessárias para eu nunca duvidar de que realmente era da vontade dEle a minha ida ao Seminário.

Bom, voltando então a três de junho de 2000... Nesta ocasião fui consagrado pastor tendo em vista o ministério auxiliar da igreja, atuando também como pastor de juventude (jovens e adolescentes). Foi uma experiência MUITO importante para a minha vida, apesar de curta!

Em 2001 assumi uma Congregação num bairro próximo da minha residência, a Congregação tinha como igreja mãe a Igreja Batista Central de Irajá. Apesar de poucos adultos, algo em torno de oito a dez, a Congregação era agraciada com mais de quarenta crianças... No entanto havia pessoas com perfil para o ministério infantil atuando lá, o que me deixava mais confortável, pois reconhecia o QUÃO difícil é trabalhar com os pequenos sem ter basicamente este dom (na época), mesmo tendo boa vontade e amor.

Permaneci até agosto de 2003 na direção da Congregação até que Deus levantou um outro pastor para dar continuidade ao nosso trabalho e passei a auxiliar a igreja mãe e seu pastor titular até o final de 2004, trabalhando como professor de EBD e Ministro de Evangelismo e Ação Social... O que mais me determinou a mudar de igreja naquela ocasião (2004 para 2005) foi um insistente convite de um amigo e, PRINCIPALMENTE, o entendimento da vontade do Senhor para a minha vida... Sentia de Deus que aceitando tal desafio naquela igreja bem maior (em estrutura e em número de membros), muito eu iria aprender... E foi exatamente o que aconteceu em virtude das várias oportunidades! No entanto passei mais de um ano orando para ter certeza de que deveria ou não aceitar o convite.

Nota: de abril de 2004 até o início de 2005, apoiamos uma Igreja Batista no município de Saquarema (RJ) num período em que a igreja estava para ficar sem pastor (obs: com o consentimento do pastor, é claro). Neste ano (2004), um ou dois finais de semana eu me ausentava do Rio para ajudar nesta igreja a uns 120 km de onde eu morava. Obs: experiência edificante apesar de cansativa.

De 2005 à 2006 então Deus me deu o privilégio de auxiliar aquele amigo no seu ministério pastoral (titular) na PIB em Olinda (Nilópolis-RJ). Inicialmente atuei apenas no auxílio pastoral aos membros ligados ao Deptº de Música da Igreja (coristas, instrumentistas, etc.) e para atuar na parte técnica indicamos uma jovem Bel. em Música Sacra (STBSB) que eu conhecia há alguns anos. Posteriormente passamos a trabalhar também com os novos convertidos (classe de EBD e Culto dos Novos Convertidos, batizado depois de “Segunda com Deus” em virtude de ser as segundas-feiras) e como pastor de juventude.

Nota: em 2005 foi a minha viagem missionária ao Chile pela JMM, 15 dias na cidade de Rancágua apoiando um casal de missionários da JMM conforme escrevi na postagem de junho de 2009.

2007: apesar do meu amigo ter deixado o pastorado da igreja no final de 2006, Deus colocou no meu coração permanecer mais este ano... Uma das formas que Deus fez para confirmar foi através dos apelos de alguns (novos convertidos e jovens) para permanecermos lá mesmo com a saída do pastor presidente e meu amigo.

De 2008 até a presente data Deus tem me dado à oportunidade de ajudar vários ministérios da PIB de Irajá (obs: ministérios e seus ministros). Desta forma eu e minha esposa temos podido abençoar, de alguma forma, tantos adultos (trabalho com casais) quanto crianças (juniores), além de apoiar no trabalho de missões e em algumas outras coisas que nos solicitam. Esta igreja eu costumo chamar de Universidade, pois tem sido como uma Pós-graduação na minha vida em virtude do grande número de “mestres” talentosos que nos tem ensinado muito. Estou ali para aprender e ser capacitado, mas também para servir! ...E como a vontade de Deus, para nós que estamos presos ao Cronos (em grego Κρόνος) - tempo dos homens, é dinâmica e não estática, busco a cada dia conhecer a vontade dEle à minha vida (Efésios 5:17).

Nota1: 2008 foi um ano MUITO especial, pois foi o ano do meu casamento.
Nota2: sempre conciliei as atividades do ministério com meu trabalho secular (obs: é claro que quanto a isso cada caso é um caso), exemplo: em 2000 enquanto fazia faculdade de Processamento de Dados, fui estagiário de Informática... De 2001 até a presente data, tenho trabalhado como Analista Consultor, Sistema de Gestão Empresarial (ERP) SAP R/3, em diversas empresas que o utilizam. Deus é fiel, tendo deixado a Marinha (1995) pra poder continuar no Seminário, Deus me restituiu anos depois me colocando neste seleto mercado da área de TI (Tecnologia da Informação). Conclusão: nunca deixe de seguir a direção que Deus tem lhe dado, pois Deus é fiel e faz infinitamente mais nas nossas vidas (Efésios 3:20)!!!

Lições Aprendidas nesses 10 anos:

1) Deus usa de várias formas para nos revelar a sua vontade (ex: a Palavra, sermões, circunstâncias, pessoas, etc.), no entanto a paz no coração deve ser também o árbitro. Colossenses 3:15 “Seja a paz de Cristo o árbitro em vosso coração, à qual, também, fostes chamados em um só corpo.” Se você já é um crente no Senhor Jesus e consequentemente tem o Espírito Santo habitando em você, e não sente paz na decisão e/ou escolha que vai tomar, cuidado... Isto está “com cheiro” de não ser a vontade de Deus, e a vontade dEle é sempre boa, agradável e perfeita (Romanos 12:2).

2) Deus usa aqueles que se dispõe em suas mãos (Isaías 6:8)... Não olhando a capacidade e sim a disponibilidade e a disposição de ser usado e cheio por Ele ( Espírito Santo).
Recentemente, num Retiro de Casais em Penedo (Itatiaia-RJ), Deus usou poderosamente o casal palestrante para nos dizer da importância de ser um vaso vazio nas mãos dEle (Deus). Um provérbio chinês nos ensina: “Oleiro faz um vaso manipulando a argila, mas é o vazio do vaso que lhe dá utilidade.” - Lao Tsé. Que o amado leitor sempre seja então um vaso vazio nas mãos do oleiro Deus!

3) O nosso trabalho no Senhor nunca é em vão (1 Coríntios 15:58), por mais que não vejamos os frutos (ex: o que acontecia comigo quando pastor da Congregação do Quitungo), eles (os frutos) sempre surgirão no tempo de Deus - Kairos (em grego καιρός)! Abaixo algumas fotos dos frutos do nosso trabalho na PIB de Irajá, para a glória de Deus é claro! (obs: quando digo “nosso”, digo meu, da minha esposa, das pessoas do Ministério de Crianças, do Ministério de Educação Cristã e de outros ministérios da igreja; do pastor da igreja (titular) e de outros pastores; dos pais, avós e outros familiares e parentes crentes, entre tantos outros irmãos que só Deus na verdade conhece):

PS: os testemunhos sempre edificam, exemplo: uma vez visitando uma igreja no bairro de Guadalupe (Rio de Janeiro, RJ), o pastor ao invés de pregar falou sobre o seu testemunho de ministério... Narrou, mesmo sem ser longo (ex: 25 a 35 min), dês do início quando Deus o chamou ao ministério até as experiências que ele teve com Deus até chegar ao pastorado daquela igreja. Aquilo foi tudo o que eu precisava ouvir, pois estava vivendo um momento de crise neste sentido e Deus usou-o para confirmar o chamado que tinha pra mim... O mesmo aconteceu quando ouvi o testemunho de um pastor que foi secretário executivo da JMN (Junta de Missões Nacionais), seu testemunho também me falou profundamente, nesta éposa eu já era pastor. Recentemente lendo um blog de um pastor da Assembléia de Deus, fui também MUITO abençoado com a narrativa de como ele começou a sua carreira de escritor (Detalhe: além de pastor ele é escritor da CPAD há 15 anos, com vários livros escritos). Portanto o meu desejo em escrever um pouco da minha experiência não é outro a não ser abençoar àqueles que porventura venham lê-lo, gente que talvez nem me conheça e que através de uma pesquisa na Web venha por ventura encontrá-lo (obs: assim como eu achei o blog do pastor e escritor da AD) e sinta, na leitura do mesmo, Deus falando ao coração. A Deus seja a HONRA e a Glória!

*Seminário Teológico Betel – RJ.