Total de visualizações de página

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Meu testemunho missionário

"Mas em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus.” – Atos 20:24.


Em maio de 2005 Deus me deu o privilégio de apoiar por 15 dias o trabalho dos missionários Hugo Guillermo e Eliana La Banca na cidade de Rancágua, Chile. Experiência extraordinária que representou um divisor de águas na minha vida!

A vontade de fazer uma viagem missionária surgiu durante os anos no Seminário, tempo em que ouvi vários testemunhos de missionários que, em visita a instituição, relataram sua experiência no campo. No entanto, um pouco antes do ano que ingressei no seminário (1994), a Igreja Batista Água Grande (RJ), igreja em que eu era membro na ocasião, convidou a missionária Analzira Nascimento e seu testemunho, aliado aos testemunhos que ouvi anos depois no Seminário, muito impactou minha vida criando no meu coração um grande desejo de visitar um campo missionário.
Tendo a Primeira Igreja Batista em Olinda (Nilópolis-RJ), minha igreja na ocasião, providenciado a carta de recomendação à JMM, e após atender alguns requisitos, no dia 06 de maio de 2005 embarquei para o Chile. A Junta de Missões Mundiais (JMM) deu-me todo suporte necessário, que representou uma benção para mim que nunca havia saído do país até então.
No Chile tive a oportunidade não só de ver de perto o trabalho missionário e seus frutos, como também de realizar missões transcultural, pois a experiência de missões urbanas eu já possuía quando pastoreei uma congregação na capital do RJ, minha cidade.
Durantes os dias no campo missionário vivenciei na prática algo que muito havia ouvido nos testemunhos missionários, a capacitação do Senhor à realização do trabalho missionário, ex: apesar de pouco tempo estudando Espanhol, seis meses apenas, pude entender e ser compreendido pelas pessoas em que tive contato, apenas pedia para “hablar más despacio”, ou seja, falar mais devagar, e no mais o Espírito Santo completava... Nas mensagens bíblicas, os missionários me encorajaram a pregar com o Espanhol que eu possuía até então, no entanto traduziam quando necessário as palavras que eu não conseguia falar ou que não conseguia pronunciar corretamente.
Dentre as várias atividades realizadas no campo, posso destacar o curso comunitário de informática como estratégia evangelística, idéia que partiu do missionário (Guillermo) em virtude da minha profissão (Analista de Sistemas). Os primeiros dias na residência dos missionários foram gastas na tradução das apostilas. Além desta atividade tive a oportunidade também de realizar visitas nas casas, visita no presídio, mensagens bíblicas nos cultos nos lares e na missão (congregação), celebração da Ceia do Senhor e ministração de louvor (voz e violão).
Desejo no Senhor, dês de então, retornar ao campo missionário; quando e onde ainda não sei, mas tenho, junto com minha esposa, orado a respeito.
Que Deus continue abençoando o trabalho da JMM e que a minha viagem de 2005 seja apenas a primeira entre muitas outras!

Fotolog da viagem: http://rl-oliveira.fotos.net.br/album1

Matéria sobre a viagem no site da JMM:
http://www.jmm.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=2953
http://www.jmm.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=2960